Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

TERRA MOLHADA

PROMESSA DE FRUTOS MADUROS, DE ABUNDANTES COLHEITAS... BÊNÇÃO DAS PRIMEIRAS CHUVAS DE VERÃO... DOCE PERFUME DE TERRA MOLHADA...

TERRA MOLHADA

PROMESSA DE FRUTOS MADUROS, DE ABUNDANTES COLHEITAS... BÊNÇÃO DAS PRIMEIRAS CHUVAS DE VERÃO... DOCE PERFUME DE TERRA MOLHADA...

CHUVA DE VERÃO II - TÚNICA MOLHADA A CONTRALUZ...

Olho para ti, e vejo através de ti, para além de ti, acima da linha do horizonte onde o arco-íris termina (ou começa?) no sítio exacto onde o cinzento do amontoado de nuvens prenhas da chuva que não esperávamos, se deixam langorosamente penetrar pelas insistentes flechas de cupido de um Sol que deveria (se respeitasse o calendário das Estações…) ser predominante mas que, num assomo de timidez pouco habitual por estas alturas, optou por se colocar numa posição passiva, ou quem sabe, brincar às escondidas connosco.

E nesta semi-contraluz, nesta pendular alternância entre a luminosidade e o apagão, eu posso desfrutar-te discretamente e quase sem que percebas, com a cumplicidade do Sol que adivinhando-me os desejos se mantém ausente por intervalos cada vez maiores, eu vou somando os frames do teu deambular sensual até ter a sequência suficiente e representativa de ti em todo o teu esplendor.

E depois como era de prever, o Sol optou por sair mesmo de cena (mais uma vez adivinhando-me os desejos) e mandou que as nuvens entrassem em trabalho de parto e dessem à luz esta cálida e intensa chuvada de Verão que te colou ao corpo a singela túnica com que tinhas tapado o espaço deixado vago pela ausência do biquíni posto a secar, mas que assim, se vai manter inevitavelmente molhado por mais algum tempo…

E vi-te (ou adivinhei-te) para além da túnica como sempre gosto de te ver (ou de imaginar)!

Sempre tive uma especial predilecção pela beleza das imagens a preto e branco e neste momento, tu és a máxima expressão (tridimensional) dessa beleza!

Bem podem dissertar os meteorologistas, os ambientalistas os profetas da desgraça sobre as alterações climatéricas a que vimos assistindo: Não há nada mais belo e mais relaxante que uma curta, intensa e inesperada chuvada de Verão!


(09-09-2008)

 

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D