Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

TERRA MOLHADA

PROMESSA DE FRUTOS MADUROS, DE ABUNDANTES COLHEITAS... BÊNÇÃO DAS PRIMEIRAS CHUVAS DE VERÃO... DOCE PERFUME DE TERRA MOLHADA...

TERRA MOLHADA

PROMESSA DE FRUTOS MADUROS, DE ABUNDANTES COLHEITAS... BÊNÇÃO DAS PRIMEIRAS CHUVAS DE VERÃO... DOCE PERFUME DE TERRA MOLHADA...

DE CAMBALHOTA EM CAMBALHOTA... ATERRO EM ALCOCHETE OU "ME ENTERRO" NA OTA?

Pudesse eu ter

A arte e o saber

Tivesse eu à mão

O velho caldeirão

E o livro do segredo

E juro que sem medo

Seguramente faria

A necessária magia

Para  em zurro

Que é voz do burro

Transformar as bacoradas 

Do Ministro das calinadas 

Destituído de decência

Que me mói a paciência

Enquanto me surripia

Com maquiavélica magia

Tudo o que tenho e não tenho

E porque a arte e o engenho

De tão inesperados

Nos deixam desarmados

Lá vai ele debitando

Enquanto eu vou ficando

Impotente e revoltado

Cada vez mais roubado

(Pudesse eu ter

O velho caldeirão

E o livro do segredo)

Ou então que diabo

Um valente cajado...

 

(06-08-2008)

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.