Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

TERRA MOLHADA

PROMESSA DE FRUTOS MADUROS, DE ABUNDANTES COLHEITAS... BÊNÇÃO DAS PRIMEIRAS CHUVAS DE VERÃO... DOCE PERFUME DE TERRA MOLHADA...

TERRA MOLHADA

PROMESSA DE FRUTOS MADUROS, DE ABUNDANTES COLHEITAS... BÊNÇÃO DAS PRIMEIRAS CHUVAS DE VERÃO... DOCE PERFUME DE TERRA MOLHADA...

VARIAÇÕES SOBRE UM CORPO DE MULHER...

Pressinto-te

No éter que nos separa

Ausente presente

Distante dentro de mim

E no hálito da noite cálida

Saboreio os teus imaginários beijos

Inalo da tua pele

O perfume da alfazema

Toco-te na minha mente

Mútua dádiva total

Dizem-mo os teus olhos

Na luz das estrelas

E no sorriso da Lua maior

E depois do amor

Acolho-me na tua foz

Desaguo no teu mar

Novo frémito nos percorre

Recíproca vontade

De repetir o percurso

De regressar à nascente

O teu mar de fogo na minha pele

Abraço-te na minha mente

Num amplexo ardente

Percorro-te de novo

De olhos fechados

Sorvo em ti na caminhada

O inconfundível néctar

Misto de sal e mel

Contenho-me nas margens

Neste tântrico caminhar

Sem pressa de chegar

E de novo a tua foz

Me acolhe cansado

Embalas-me nas tuas ondas

Cantas-me a canção

Das mil e uma noites de verão

Desperto do sonho

E durmo acordado