Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

TERRA MOLHADA

PROMESSA DE FRUTOS MADUROS, DE ABUNDANTES COLHEITAS... BÊNÇÃO DAS PRIMEIRAS CHUVAS DE VERÃO... DOCE PERFUME DE TERRA MOLHADA...

TERRA MOLHADA

PROMESSA DE FRUTOS MADUROS, DE ABUNDANTES COLHEITAS... BÊNÇÃO DAS PRIMEIRAS CHUVAS DE VERÃO... DOCE PERFUME DE TERRA MOLHADA...

PORTAL DO TEMPO...

No portal do tempo

Paro por um momento

Nem fora nem dentro

Sei que posso voar

Se à tua eu juntar

A recusa de abdicar

Mas posso também

Optar pelo aquém

Terra de ninguém

É breve a hesitação

No fundo simples opção

Entre cérebro e coração

Decido e entro

No portal do tempo

E em passo lento

Caminho

Tu és o caminho

Cheiras a pinho

Acabado de serrar

És  o meu altar

Onde me apetece rezar

És a minha fonte

A minha ponte

Até ao horizonte

Porém algo acontece

O dia amanhece

E o sonho fenece

Não há portal do tempo

Nem o teu altar

É de madeira de pinho

Acabada de serrar

Nem és o meu caminho

Nem me apetece rezar

Nem eu caminho

Porque acabo de acordar

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.